Avançaram as negociações entre o Sindicato dos Proprietários de Centros de Formação de Condutores do Estado do Paraná - SIPROCFC-PR e o sindicato que representa a categoria de trabalhadores do setor (SINTRADESP). As entidades sindicais levarão as propostas do Juízo para discutir em suas respectivas assembleias.

As sugestões foram apresentadas pela desembargadora Marlene T. Fuverki Suguimatsu, que presidiu audiência de dissídio realizada nesta quarta-feira (28), na sede do TRT do Paraná.

O dissídio foi ajuizado para tratar dos termos de uma nova Convenção Coletiva de Trabalho envolvendo as categorias. Entre as principais questões a serem negociadas estão o índice de reajuste dos salários e do auxílio-refeição ou alimentação; o piso salarial da categoria; e o valor da hora-aula.

 

As propostas feitas durante a sessão foram as seguintes:

  1. Que as empresas apliquem o INPC integral acrescido de ganho real razoável sobre o piso salarial, o valor hora-aula e o auxílio-alimentação;
  2. Que seja implementado (como sugerido pelo SIPROCFC-PR), o mais rapidamente possível, o grupo de estudos intersindical já previsto em negociação anterior para participar do processo de negociação, antes da próxima audiência;
  3. Não sendo possível acolher a sugestão do primeiro item na forma acima colocada, sugere-se a aplicação do INPC integral sobre o piso salarial e auxílio-alimentação e o percentual de 5% sobre o valor hora-aula, considerando a variabilidade deste tanto para os empregados como para os empregadores.

O representante do SIPROFC-PR informou que, independentemente do resultado das negociações a serem feitas a partir de agora, já está garantida aos trabalhadores a concessão integral do INPC do período ao piso salarial e ao valor da hora-aula, a partir de 1º de junho de 2017, data-base da categoria. Uma nova audiência de tentativa de conciliação ficou marcada para o dia 3/8/2017, às 14h30, na sede do TRT-PR.

Até lá, diversos temas relativos à nova Convenção devem ser tratados em reuniões marcadas pelos representantes de empresas e trabalhadores, a exemplo da responsabilização por acidentes de trânsito e transgressões que levem ao pagamento de eventuais multas; adicionais de periculosidade e insalubridade; plano de saúde e seguro de vida; entre outros.

Para assistir à gravação da audiência referente ao processo PJe 0000789-32.2017.5.09.0000, clique AQUI.

Acesse AQUI o conteúdo completo da ata da sessão.

Fonte: Assessoria de Comunicação do TRT-PR


Facebook

SINTRADESP/PR - Sindicato dos Instrutores, Trabalhadores em Auto Escolas CFC, Despachantes - SINTRADESP/PR

Rua Dr. Pamphilo D'Assumpção, 505 - Rebouças - Curitiba - Paraná

(41) 3029-4384



Site Desenvolvido por Águia Web - Criação de sites em Curitiba
Clique aqui para ter um site com qualidade e resultados!